Sobre o poder emocional da arte


A arte é uma energia muito poderosa, seu enunciado carrega múltiplos significados. Está em todos os elementos, em todos os cantos, em todos os seres. Ela pode estar numa pedra ou no arco-íris, num olhar ou na multidão. A conexão com arte acontece nas profundezas do nosso ser, pois através dela somos capazes de acessar nossas emoções inconscientes.

Há muito tempo vemos artistas encontrarem em sua expressão o espaço para a manifestação do que sentem. Todos os seres têm potenciais artísticos que permitem transpor o mundo interior através de um processo criativo, pois este sempre se inicia a partir de um sentimento, seja de raiva ou de amor. A criação de uma obra, independente do tipo, significa a transcendência de um universo interno.

A raiva, por exemplo, é um sentimento de grande potencial que pode ser convertido em arte. Assim como também a contemplação de uma peça pode transformar a mente do contemplador. Todo o processo artístico se baseia nas emoções de quem cria e de quem contempla, e mais ainda, na relação de troca entre a criatura, o criador e o público.

Vivemos em um grande espetáculo, em que assistimos e somos fiéis a inúmeros personagens. Estamos num momento caótico em todos as esferas da sociedade, mas vale ressaltar que é nesses momentos delicados da história da humanidade que se presencia o maior fluxo criativo. A arte surge como um mecanismo de reação às atrocidades do contemporâneo. Nunca antes, apesar de todos os pesares, tivemos tanta liberdade de expressão, conquistada por muitas premissas, mas principalmente pela força das emoções que sentimos por todas as coisas indesejáveis que acontecem no nosso mundo. Através da arte, sentimentos negativos podem ser transformados em ferramentas de cura.

Cada vez mais está acontecendo a reconexão com os verdadeiros instintos humanos, que são naturalmente artísticos e criativos, mas que foram e ainda são muito manipulados pelo estímulo exacerbado ao prazer pelo consumo. Ao mesmo tempo presenciamos um despertar para uma nova realidade, em que podemos escolher qual papel queremos cumprir e para que ordem desejamos focar a própria energia.

Expansão da consciência

O que seria de nós se não fosse a arte? Através dela é possível atingir inúmeras sensações e transmutar os sentimentos que prejudicam o desenvolvimento do nosso ser. Seus benefícios são infinitos e é inegável que, atualmente, presenciamos uma grande transcendência acontecendo através da arte a um grande nível. Ela dá acesso à sabedoria das nossas emoções, aos mistérios da vida e à beleza do nosso campo multidimensional.

Podemos alcançar estados que nos tiram da mente e do corpo cotidiano e mostram o nosso potencial infinito de cocriação. Ouvir ou compor uma música boa evoca sensações de prazer; se entregar para o próprio corpo em uma dança mostra ferramentas para ter mais consciência corporal; uma atuação traz a generosidade de criar vida na representação de um personagem; brincar com o nosso palhaço nos faz conectar com a nossa criança mais pura...

Enfim, todas as formas de experiências artísticas, tanto na execução como na contemplação, nos conectam com o melhor do nosso ser, e assim acessamos um “superpoder” humano: a comunicação. Quando conseguimos nos expressar de forma clara e leal, chegamos a níveis de autoconhecimento que podem proporcionar aceitação para compreender os processos de metamorfose e, inclusive, a superação do ego.

Quando se cria ou contempla algo, há uma meditação sendo realizada. Neste momento fugimos da mente mecânica e passamos a vivenciar a mente natural, que permite parar o tempo e sentir intensamente a conexão com o interior e com tudo que existe. O prazer artístico é o maior barato que se pode sentir, de forma espontânea. Ao colocar mais arte na vida, nesse momento de energia tão densa no planeta, contribui-se para uma corrente muito poderosa de transformação, que pode curar nossas emoções e ativar a consciência planetária de nossos tempos.

Onde a paz há cultura! Onde há cultura há paz!

"Quando o rio e o ar estiverem sujos, quando o ser humano houver se perdido completamente da linha da vida, quando os animais estiverem ameaçados, as ancestrais árvores cruelmente abatidas, quando a doença e a tristeza estiverem dizimando o povo vermelho, virá uma nova nação, uma nova tribo. Serão em grande número, surgirão de onde não se espera. Virão em muitas montarias, sua magia diferente, terão artes que desafiarão a compreensão. Serão de muitas cores, por isto essa Tribo será conhecida como Tribo do Arco-Íris, eles virão quando o fim parecer certo, eles virão e curarão a Terra." Profecia do Arco-Íris

Venha experimentar!

A Escola das Emoções conta com um grupo de arte que tem uma equipe multidisciplinar: atriz, arteterapeuta, professoras de dança, músico, palhaços e muito mais... Realizamos vivências de sensibilização e expressão em nossa sede em Porto Alegre e também promovemos ações em encontros de autoconhecimento pela cidade.

Acompanhe nossa programação:

www.aescoladasemocoes.com.br/agenda


Destaques
Posts recentes
Arquivo
Palavras-chave
Nenhum tag.